A Boa-Hora e a Má-Hora – criaturas beirãs em curta-metragem

M_Hora.gif

O Bestiário Tradicional Português é um livro que tenta ser exaustivo na sua busca por criaturas lendárias do nosso país. Ainda assim, cerca de um ano após a sua primeira edição, continuam a surgir, principalmente através do facebook, pessoas que referem algumas criaturas que nos passaram ao lado ou que optámos por não incluir por não termos descrição suficiente que as permitisse ilustrar.
Uma dessas criaturas corresponde, na realidade, a duas! A Boa-Hora e a Má-Hora.

Temos recebido relatos desta lenda vindos da região da Serra da Gardunha e Serra da Estrela/Cova da Beira, ali no norte do distrito de Castelo Branco, passando pelos concelhos do Fundão e Covilhã.

Não vamos contar a lenda, vamos sim, partilhar a curta-metragem de animação co-produzida em 2011 pela Câmara Municipal do Fundão e por Alexandre Leonardo, Bruno Fonseca e Nuno Roque, que alternam entre si as responsabilidades de realização e argumento.

Nesta animação de qualidade invulgar em Portugal, destaca-se a beleza e cuidado da fotografia, tendo-se tornado um exemplo de preservação das lendas, criaturas e memória coletiva, através da eficaz migração da lenda da tradição oral para um suporte audiovisual.

Quem sabe, talvez a Má-Hora e a Boa-Hora encontrem o seu caminho para uma próxima edição do Bestiário Tradicional Português!

Anúncios

2 opiniões sobre “A Boa-Hora e a Má-Hora – criaturas beirãs em curta-metragem”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s